Diretor

FORMAR O CARÁTER DOS JOVENS TAMBÉM FAZ PARTE DA PARCERIA FAMÍLIA-ESCOLA

A transição entre a adolescência e a vida adulta é, reconhecidamente, uma das mais complexas. Esse período é marcado por muitas incertezas, dúvidas e frustrações. Os sentimentos e humores oscilam muito, até várias vezes ao dia.

Quem é pai ou mãe de adolescente, ou já passou por isso sabe exatamente a montanha-russa que é a convivência nessa fase. E exatamente por estarem sujeitos a esse turbilhão de emoções e sensações, os jovens podem passar por conflitos. Por isso, os pais, colegas e a escola devem estar atentos para identificar qualquer mudança de comportamento.

O Atlas de Saúde Mental publicado em 2017 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) mostra que metade das doenças mentais começa aos 14 anos, mas a maioria dos casos não é detectada nem tratada, o que pode ter sérias consequências.

Diante dessa triste realidade, cada vez mais a parceria Famíla-Escola ganha força e torna-se ferramenta de apoio, cuidado e acolhimento aos nossos jovens, para que possam vivenciar essa fase como ela tem que ser: com muito amor, carinho, respeito e companheirismo. 

Assim, proponho uma reflexão sobre os impactos dessa fase na formação do caráter dos jovens. É claro que a formação do caráter e a ética de nossos alunos são fruto da educação que eles recebem em seus lares – de forma alguma queremos interferir nisso – afinal, o exemplo da família é o que fala mais alto, o que nos cabe é dar apoio através das atividades propostas pela disciplina de Ética Cristã e do trabalho realizado pela Capelania.

A Capelania, como já tratamos anteriormente, se dedica a cuidar dos alunos integralmente, abordando questões espirituais e éticas, e especialmente prestando apoio pastoral no dia a dia escolar.

No caso dos alunos do Ensino Médio, com as aulas de Ética Cristã incentivamos a criação e a valorização dos relacionamentos saudáveis, e o mais importante, apoiando o fortalecimento dos valores para toda vida adulta. Nessas aulas, damos maior ênfase aos princípios cívicos, morais e éticos, essenciais para a formação dos valores de qualquer pessoa.

Atividades como as Assembleias e o 180 Graus ocorrem num ambiente de bate-papo, em que os alunos tocam, cantam e ficam mais descontraídos para falar sobre questões que estejam incomodando-os. Trata-se de um espaço aberto onde eles dão seu próprio testemunho de fé, de reconciliação ou compartilham histórias e fatos vivenciados em família.

É no dia a dia, em sala de aula ou durante esses momentos, que os professores ou o Capelão  conseguem identificar possíveis questões/situações que estejam interferindo na formação do caráter ou até na saúde mental dos alunos.

Uma das questões que estamos atentos é para o uso demasiado da tecnologia. Temos percebido que isso tem afastado as famílias, criando barreiras que precisam ser transpostas.

Buscamos alertar as famílias sobre a importância da presença e da convivência com os filhos, que muitas vezes têm sido deixadas de lado por conta da correria do trabalho, compromissos, entre outras atribulações da vida adulta.

Por isso, reforçando nossa parceria com a família, sugerimos aos pais estarem mais presentes na vida de seus filhos. O que os jovens precisam, mesmo que achem que não, é da presença e autoridade de um responsável adulto.

Passem um tempo com seus jovens, mas que seja um tempo de qualidade. Não importa se o tempo for curto, o mais importante é a sua qualidade. Pode ser uma conversa no trajeto de ida e volta para a escola, ou uma das refeições feita com eles. Preste atenção aos assuntos dos quais ele gosta, procure saber realmente o que está acontecendo na vida dele, sugira uma atividade/hobby para fazerem juntos, proponha a leitura de um livro que você já tenha lido para que depois possam compartilhar a percepção e visão de cada um sobre a obra.

São momentos simples, porém essenciais, em que é possível transmitir valores como: respeito ao próximo, solidariedade, amor próprio, honestidade e responsabilidade, entre outros que devem ser cultivados e trabalhados sempre.

No Colégio Batista Brasileiro reforçamos todos os valores ensinados pela família. E dessa forma damos nossa contribuição na formação do caráter de nossos alunos. E não se esqueçam de que, se perceberem alguma mudança de comportamento em seus filhos, nossas portas estão sempre abertas para ajudá-los a descobrir o que aflige nossos jovens. Afinal, é nossa responsabilidade também dar ferramentas aos alunos para que se tornem adultos responsáveis e multipliquem as lições e valores aqui aprendidos.

Prof. Dr. GEZIO D MEDRADO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *